[imprimir]
[em construção]
  [logo] Bioclimatologia animal on line

pesquisa e criação: Armando José Capeletto

 

Chinchilas

 

[Chinchila lanigera]

Chinchila lanigera

  • A chinchila é uma espécie extinta na natureza, havendo apenas animais reintroduzidos em uma reserva natural, no Chile.

Origem

  • As chinchilas são originárias das encostas rochosas da América andina (Peru, Chile, Bolívia e Norte da Argentina).

  • Antes da chegada dos europeus, os povos andinos usavam as peles das chinchilas para a produção de mantas e casacos, reservados à nobreza inca.

  • Praticamente todos os animais atuais descendem de 11 exemplares, levados do Chile para Los Angeles, em 1923, por M. F. Chapman.

 

Classificação zoológica

  • ORDEM: RODENTIA (roedores) - caracterizados por um par de incisivos em bisel e sem raiz, de crescimento contínuo.
    SUBORDEM: Simplicedentate
TRIBO: Hystricomorphus ou Lagostomides
FAMÍLIA: Chinchilidae
GÊNERO: Chinchila
          • Espécies
            • Chinchila real (extinta)
            • Chinchila brevicaudata (existem menos de 300 indivíduos)
            • Chinchila lanigera (a única criada atualmente)
  • Reprodução

    • Gestação: 111 dias.

    • Número de filhotes: média de 2 filhotes por parto.

    • Número de crias: 2 por ano.

    • Vida média: 13 anos.

Atributos anatomofisiológicos

  • O ambiente adequado para a criação de chinchilas deve ter a temperatura e a umidade do ar controlados, pois são animais que estressam facilmente no calor.

  • O uso de condicionadores de ar em galpões de chinchilas é recomendado por criadores de outros países, mas, devido ao custo, praticamente não são empregados no Brasil.

    • Zona de conforto: de 16 a 26ºC.

    • Temperaturas: Ideal: 18ºC. Resistem bem entre 12 e 16ºC. Visando à reprodução, as temperatureas ambientais não devem exceder 26ºC.

    • No hábitat original, desértico, as chinchilas suportam de -4º a 40ºC, embora por curtos períodos.

    • No deserto de Atacama (Chile), onde ainda vivem em liberdade, as temperaturas variam de 5ºC a 28ºC.

    • Não suportam oscilações bruscas de temperatura - deve-se evitar o vento dentro do galpão.

    • Umidade do ar: Ideal: 50% a 60%

    • Evitar insolação direta. São animais noturnos, mas precisam de horas de luz.

    • Na maior parte do Brasil, precisam de instalações especiais, climatizadas, o que não acontece.

Características do pelo

  • As chinchilas sempre despertaram interesse devido à pelagem delicada, de tom metálico e brilhante. Desde sua introdução no Brasil, nos anos 60, os criadores exportaram toda a produção para a Europa, Japão e EUA, devido à inexistência de um mercado interno consumidor de peles.

  • Com a crise da indústria de peleteria, o mercado para essas peles tornou-se muito reduzido mesmo no exterior, o que levou os criadores a tentarem direcionar suas criações para o mercado de pets, no início dos anos 90.

  • Vale lembrar que, apesar do nome "lanigera", a pelagem da chinchila é constituída de fios de pelo e não de lã, ainda que os mesmos tenham características únicas:

    • Cada fio é cerca de 20 vezes mais fino do que o cabelo humano.

    • De cada folículo piloso saem de 70 a 120 fios.

Variedades de pelagem das chinchilas:

[chinchila comum]

padrão

[chinchilas veludo]

toque de veludo

[chinchila branca]

branca

[chinchila canela]

canela

 

[seta esquerda] Coelhos

 

[ABERTURA] [ ANIMAIS DE BIOTÉRIO] [ANIMAIS SILVESTRES] [AVES] [BOVINOS] [BUBALINOS] [CAPRINOS] [COELHOS] [EQÜINOS] [OVINOS] [SUÍNOS] [BIBLIOGRAFIA] [CIÊNCIAS AMBIENTAIS] [IMPRIMIR][MAPA DO SITE] [VOLTAR]

[enviar mensagem]

atualizado em: abril/2002

Copyright (c) 2001-2002 Armando José Capeletto Todos os direitos reservados