[imprimir]
[em construção]
-- [logo] Bioclimatologia animal on line

pesquisa e criação: Armando José Capeletto

 

 

 

[pena] Penas - estrutura histológica e importância

      Dos diversos anexos da pele que os animais apresentam, as penas são os melhores isolantes térmicos conhecidos.

      Em primeiro lugar, isso se deve à estrutura altamente organizada das fibras de queratina que compõem a pena, como se vê na figura abaixo.

      As penas das asas e da cauda são chamadas de penas de vôo ou tectrizes e remiges, respectivamente; possuem um formato aerodinâmico, que tanto ajuda na manutenção da ave no ar, quanto reduz o atrito, durante o vôo ativo.

[estrutura da pena]

    A - esquema da região proximal de uma pena de contorno típica, com o eixo central ôco. O cálamo é a parte da pena que se insere no corpo da ave e a raque, a porção externa de onde saem as barbas (feixes paralelos de queratina), presas umas às outras pelas bárbulas.

    B - filopluma de pinguim.

    C - detalhe de pluma, com a queratina menos estruturada e sem bárbulas.

    D - detalhe das barbas com as bárbulas enganchadas umas às outras pelos hâmulos (ROMER, 1978).

 

A: uma papila dérmica evagina-se, iniciando a formação da pena.

B: uma bainha epidérmica acompanha a papila dérmica em crescimento.

    Esquema do crescimento de uma pena, indicando sua origem dérmica:

[desenvolvimento de uma pena]

    C: o cálamo aloja-se no folículo penáceo e é irrigado por capilares da derme; a raque ramifica-se, iniciando a formação das barbas (ROMER, 1978).

 

      Abaixo das penas de vôo, as aves possuem uma camada de penas de contorno, menores que as anteriores, sob as quais existe ainda uma outra camada de penugem. As penas da penugem ou plúmulas seguram o ar perto do corpo da ave, mantendo o calor.

      As penas de contorno são constituídas de uma porção penácea superior e uma porção plumulácea, inferior. A penugem possui apenas estrutura plumulácea. Essas camadas proporcionam isolamento térmico adicional.

[pena de contorno]

Partes de uma pena de contorno (GETTY, 1981).

[plúmula]      As plúmulas das aves recém-nascidas, embora também possuam cálamo e raque, possuem barbas que não se emaranham, pois não têm o enganchamento proporcionado pelas bárbulas e hâmulos; por isso, suas barbas apresentam-se "desfiadas".

Existe uma graduação estrutural entre as penas de contorno e as plúmulas, com um ou vários estágios intermediários.

      O isolamento térmico dado pelas plumas não é tão eficiente quanto o das penas, por isso os filhotes das aves tendem a perder calor com facilidade, precisando de aquecimento adicional.

 

[voltar]  atributos

 

[ABERTURA] [ ANIMAIS DE BIOTÉRIO] [ANIMAIS SILVESTRES] [AVES] [BOVINOS] [BUBALINOS] [CAPRINOS] [COELHOS] [CHINCHILAS] [EQÜINOS] [OVINOS] [SUÍNOS] [BIBLIOGRAFIA] [CIÊNCIAS AMBIENTAIS] [IMPRIMIR] [MAPA DO SITE] [VOLTAR]

[enviar mensagem]

atualizado em: abril/2002

Copyright (c) 2001-2002 * Armando José Capeletto * Todos os direitos reservados